Gastromed | Esofagite
 
blank

Esofagite

O esôfago é o canal que liga a boca ao estômago. Existe uma série de circunstâncias que podem causar a inflamação do esôfago. Essa inflamação, de maneira geral, é chamada de esofagite.

Entre os principais grupos de risco da esofagite estão as pessoas que sofrem com obesidade, alcoolismo ou um sistema imunológico comprometido. Entretanto, a esofagite não é um problema único e singular. A medicina identifica 4 tipos diferentes de esofagite, de acordo com a causa do problema:

• Esofagite eosinofílica: Ocorre como uma resposta a alergias alimentares ou a algum tipo de intoxicação;
• Esofagite medicamentosa: Como o nome disse, é uma inflamação provocada por algum medicamento ingerido – normalmente se desenvolve ao longo do tempo;
• Esofagite por refluxo: A inflamação é provocada pelos materiais ácidos do estômago, quando esses escapam para o esôfago. Pode ser um sintoma secundário de problemas como a bulimia ou a hérnia de hiato;
• Esofagite por infecções: Pode ser causado por fungos, vírus ou bactérias. É mais comum entre pessoas que estão com o sistema imunológico enfraquecido, embora também seja o tipo mais raro de esofagite.

Além disso, de acordo com o diagnóstico feito pelo médico, a esofagite também pode ser diferenciada entre não-erosiva e erosiva. Uma esofagite erosiva é caracterizada pelo surgimento de lesões no órgão, algo que ocorre normalmente devido ao tempo do problema. Ao chegar nesse ponto, os sintomas da esofagite são mais intensos, e indicam que o problema precisa ser tratado com urgência. Fique atento aos seguintes sintomas:

• Azia e queimação constante, que piora após as refeições;
• Gosto amargo na boca;
• Mau hálito;
• Dor no peito;
• Dor de garganta;
• Rouquidão;
• Refluxo de um líquido amargo e salgado para a garganta;
• Pode haver um pequeno sangramento do esôfago.

Para ser diagnosticada, o melhor exame é a endoscopia digestiva alta com biópsia, que permite a visualização direta da região afetada e análise dos tecidos feridos para identificar alterações.

O tratamento pode ser feito tanto de maneira medicamentosa quanto por cirurgia. Tudo depende do tipo, da gravidade do problema e da avaliação médica. No entanto, algumas atitudes podem colaborar para aliviar o problema e os sintomas. É recomendado não deitar após as refeições, evitar consumir bebidas gaseificadas e bebidas alcoólicas, além de alimentos condimentados e gordurosos.

Para saber mais sobre a esofagite, entre em contato com a GASTROMED – INSTITUTO ZILBERSTEIN e agende sua consulta.