Gastromed | Câncer do Aparelho Digestivo
 
blank

Câncer do Aparelho Digestivo

Quando usamos a expressão “câncer do aparelho digestivo” estamos nos referindo a qualquer tipo de reprodução descontrolada e nociva de células nos órgãos que compõe o sistema digestivo – desde a boca e o esôfago, até o intestino e o reto. Isso abrange uma série de órgãos muito importantes que podem ser afetados pelo câncer, incluindo o estômago, fígado e o supracitado intestino.

No então, nenhum deles deve ser subestimado. Não importa se se trata de um câncer em uma via menor ou em um órgão vital – todo câncer representa uma ameaça a vida do paciente. Isso pode ser um problema, pois muitos dos órgãos que compõe o sistema digestivo e que podem ser afetados pelo câncer são locais de difícil acesso para exames médicos, tornando seu diagnóstico mais difícil.

Outro fator que complica o combate ao câncer do aparelho digestivo são seus sintomas. Em alguns casos, como o câncer de estômago, seus sintomas demoram a se manifestar. Em outros, como o câncer no pâncreas, suas dores podem até mesmo ser confundidas com dores musculares devido a irradiação. Isso confunde tanto pacientes quanto médicos na hora de realizar o diagnóstico, possibilitando ao câncer se desenvolver e se tornar mais perigoso.

Fique atento à:

  • Falta de apetite.
  • Perda de peso.
  • Dor abdominal.
  • Desconforto no abdome, normalmente acima do umbigo.
  • Sensação de plenitude na parte superior do abdome, após uma refeição leve.
  • Azia ou indigestão.
  • Náuseas.
  • Vômitos, com ou sem sangue.
  • Inchaço ou acúmulo de líquido no abdome.
  • Sangue nas fezes.
  • Anemia.

No entanto, como todas as variedades de câncer, quantos antes eles forem detectados, maiores são as chances de cura. Por isso, é importante investir na prevenção. Os principais fatores correlacionados ao câncer são ambientais, comportamentais e genéticos. Se você já teve casos de câncer do aparelho digestivo na família, fique alerta. Realize exames preventivos com maior frequência, principalmente após a faixa dos 40 – 45 anos.

Cultivar bons hábitos de vida também pode colaborar. O aparelho digestivo manifesta câncer em muito menor frequência entre pessoas que evitam substâncias tóxicas como as do cigarro e abuso de álcool, assim como entre as que praticam atividades físicas moderadas com frequência e se alimentam de forma mais nutritiva e balanceada. É importante lembrar que a obesidade também é um fator de risco bastante correlacionado.

Entre os exames mais recomendados para a prevenção e diagnóstico de câncer do aparelho digestivo, estão a endoscopia digestiva alta, a colonoscopia e a ultrassonografia. No entanto, é importante seguir as orientações médicas e realizar todos os exames requisitados pelo profissional que acompanha sua saúde.

O câncer do aparelho digestivo pode ser prevenido. Para saber mais sobre o assunto, ou agendar uma consulta, entre em contato com os profissionais da GASTROMED – Instituto Zilberstein. Estamos prontos para atendê-lo.