Hepatite

São reconhecidos seis vírus causadores da hepatite: A, B, C, Delta, E e G. Independente do agente viral envolvido na causa, o quadro clínico é bastante semelhante e pode ser dividido em três fases distintas:

 

  • Período de incubação: vai desde o contato com o vírus até o aparecimento da primeira manifestação clínica. É variável, conforme o agente etiológico envolvido.

 

  • Período prodômico (duração de 5 a 7 dias): caracterizado por manifestações inespecíficas como febre baixa, artragias, náuseas, vômitos e cefaléia.

 

  • Período de estado: ocorre melhora dos sintomas gerais.


Transmissão

 

  • Hepatite A – Fecal-oral, contaminação de água e alimentos (epidêmica);
  • Hepatite B – Principalmente por sangue e derivados, sexual e vertical (mães portadoras transmitem aos recém-nascidos no momento do parto);
  • Hepatite C – Sangue e derivados (a transmissão sexual parece ser pouco importante);
  • Hepatite Delta – Via parenteral (sangue), sendo encontrada com maior freqüência em usuários de drogas injetáveis (transmissão simultânea à do vírus da Hepatite B);
  • Hepatite E – Fecal-oral, caracterizando-se por surtos epidêmicos relacionados à contaminação de água, sobretudo em países do Terceiro Mundo;
  • Hepatite G – Parenteral (sangue e derivados).


Tratamento

 

As hepatites agudas virais, hoje em dia, tem tratamento específico. Vários medicamentos tem sido empregados com bons resultados. Medicações sintomáticas devem ser prescritas para combater às náuseas, vômitos e febre.

Contato