Gastromed | Operações Para o Tratamento da Obesidade
 

Operações Para o Tratamento da Obesidade

blank

A cirurgia bariátrica pode ser feita com técnicas diferentes, a serem escolhidas de acordo com as condições clínicas e as necessidades do paciente.  Existe mais de uma abordagem possível. A decisão do tipo de cirurgia a ser realizada depende da avaliação do médico, que fará a sugestão para a concordância do paciente.

 

A primeira operação realizada para redução de peso foi o by-pass (desvio) jejuno-ileal idealizado por Kremen e Liner em 1954 e tem seu mecanismo de ação baseado na exclusão superior a 90% do jejuno-ileo, estabelecendo uma situação de má absorção intestinal e levando a esteatorréia severa. Em 1963, Payne descreveu a operação de by-pass jejuno-colônico com área de desvio superior a jejuno-ileal. Esses procedimentos promoviam a perda de peso sem necessidade na mudança dos hábitos alimentares, porém a alta incidência de complicações graves como insuficiência hepática, cirrose, nefropatia por oxalato, artrite e deficiências metabólicas, fez com que essas operações não fossem mais realizadas atualmente.

 

Para os pacientes que se submeteram a esses procedimentos no passado, recomenda-se a reversão da operação. Portanto, esse tipo de cirurgia não é mais realizada, fazendo parte apenas do histórico da Cirurgia Bariátrica.

 

 

Existem três tipos principais de cirurgias bariátricas. São elas:

 

– Restritiva: Conforme aponta o nome, realiza uma restrição na quantidade de alimentos que o estômago consegue receber e armazenar. Com isso, existe uma sensação de saciedade precoce, induzindo o paciente a comer menos e, portanto, estimulando o emagrecimento.

 

– Disabsortiva: Nesta técnica além de alterar o tamanho e a capacidade do estômago, irão visar o intestino delgado, trabalhando com uma mudança drástica na absorção dos alimentos. O paciente tem mais liberdade de comer maior quantidade de alimentos, já que não há grande diminuição do estômago. É feito um grande desvio do alimento.

 

– Técnicas mistas: Como o próprio nome explica, são cirurgias que utilizam aspectos das técnicas anteriores, ou seja, realiza uma restrição na capacidade do paciente de receber o alimento pelo estômago, assim como também realiza um desvio curto do intestino com discreta má absorção de alimentos. É também chamada de cirurgia de By-pass gástrico ou cirurgia de Fobi-Capella. São conhecidas por serem uma opção mais frequente de médicos e pacientes, já que suas taxas de sucesso são altas, assim como a satisfação dos pacientes.

 

A Gastroplastia com derivação em Y de Roux – Bypass,  é um procedimento que associa a criação de uma bolsa gástrica com cerca de 30 a 50 ml de volume através do grampeamento ou transecção do estômago. A seguir é realizada uma sutura desta bolsa com uma alça intestinal. A este procedimento se dá o nome de “Y de Roux”.

 

Esta técnica além de reduzir a ingestão de alimentos e causar sensação de saciez, poderá levar, às vezes, ao aparecimento de diarréia e mal estar (“Síndrome de Dumping”), mais freqüente no primeiro ano após a operação se o paciente fizer refeições ricas em açúcar. No seguimento pós-operatório de longo prazo a redução do excesso de peso conseguida é de cerca de 60%. Os efeitos colaterais potenciais desse procedimento são a má-absorção de ferro e vitamina B12, exigindo suplementação contínua.

 

Embora seja operação eficaz nos seus propósitos, os inconvenientes básicos são a exclusão de grande porte do estômago, que não pode mais ser estudada futuramente, se necessário, por endoscopia, dificultando o diagnóstico e o tratamento de eventuais doenças gástricas. Esta operação é a mais empregada universalmente.

 

Na Gastromed, este procedimento, ou seja a operação de Bypass gástrico, é realizada por videocirurgia, sem necessidade de abrir o abdomen.

 

Como procedimento restritivo cirúrgico hoje em dia é realizada a GASTRECTOMIA VERTICAL ou SLEEVE, que consiste na retirada de cerca de 70% do estômago, conseguindo-se um reservatório gástrico de cerca de 200 a 300 ml. É uma operação mais simples do que o Bypass, consegue bons níveis de emagrecimento, mas tem um índice de reengorda a longo prazo maior. Por isso que a escolha da técnica depende muito do quadro clínico do paciente, suas eventuais comorbidades e seu perfil psicologico.

 

Na Gastromed, este procedimento, ou seja a operação de Sleeve, é realizada por videocirurgia, sem necessidade de abrir o abdomen.

A missão da GASTROMED –INSTITUTO ZILBERSTEIN é sempre cuidar do bem-estardos seus pacientes. Por isso, disponibilizamos para nossos pacientes o nosso próprio centro cirúrgico, que é um recurso oferecido em pouquíssimos lugares da cidade de São Paulo. É uma exclusividade que garante ao paciente conforto, segurança e praticidadena hora de realizar procedimentos cirúrgicos!