Gastromed | Intolerância ao glúten
 
blank

Intolerância ao glúten

Hoje, muito se fala sobre o glúten, um agrupamento de proteínas presente em alimentos de ou compostos por trigo, cevada, centeio, entre outros. Os órgãos de saúde, já há algum tempo, determinaram que todo alimento que contém glúten deve avisar em sua embalagem sobre a presença dessa substância. Isso porque muitas pessoas não reagem bem à sua ingestão.

Existem duas categorias principais de problemas que envolvem a ingestão de glúten: a intolerância celíaca e a não-celíaca. Embora muitas pessoas acreditem que a doença celíaca e a intolerância são parecidas, isso não é verdade, e saber distingui-las é essencial para o cuidado da saúde, pois uma é uma doença autoimune e a outra apenas um processo alérgico.

A doença celíaca é uma doença autoimune. Isso significa que as células de defesa do organismo atacam as demais. A doença celíaca é desencadeada pelo consumo de glúten e provoca um processo inflamatório no intestino que diminui a absorção dos nutrientes.

O maior perigo é que, se não tratada, o processo inflamatório dessa doença irá progredir provocando sintomas mais graves e debilitantes, além de outras doenças subsequentes graves, como doenças renais e hepáticas, diabetes e até mesmo câncer no intestino e no sistema linfático. Para quem possui essa doença, consumir glúten é quase que literalmente um processo de envenenamento. Daí a necessidade de destacar a presença dele nos alimentos.

Já a intolerância não-celíaca é um processo alérgico em que, ao ter dificuldades em processar o glúten, o corpo acaba reagindo com mal-estar, dores e erupções cutâneas. Embora desagradável, é muito menos grave do que a doença celíaca, já que seus sintomas se desfazem mais rápido e com menos sofrimento.

Para saber se você possui sintomas de intolerância ao glúten, fique atento aos seguintes sintomas:

  • Diarreia frequente, de 3 a 4 vezes ao dia, com grande volume de fezes;
  • Vômito persistente;
  • Irritabilidade;
  • Perda do apetite;
  • Emagrecimento sem causa aparente;
  • Dor abdominal;
  • Abdômen inchado;
  • Palidez;
  • Anemia ferropriva;
  • Diminuição da massa muscular.

Infelizmente, ambas as formas de intolerância são crônicas e não possuem cura. No entanto, seu tratamento é bem simples: excluir o consumo de glúten da dieta. Isso pode parecer uma diminuição na qualidade vida, mas hoje existem muitas opções de alimento que não possuem glúten e que permitem uma dieta variada, saudável e saborosa.

Para saber mais sobre a intolerância ao glúten, entre em contato com a equipe da GASTROMED – INSTITUTO ZILBERSTEIN e agende sua consulta.