Gastromed | Hérnia de hiato
 
blank

Hérnia de hiato

O diafragma é um músculo que separa o tórax do abdome. Ele é bastante conhecido por atletas e cantores, pois é uma ferramenta importante no controle da respiração e da musculatura torácica. O esôfago, que estende da boca até o estômago, passa pelo diafragma através de um orifício chamado de hiato.

Algumas condições podem fazer com que esse orifício se expanda de uma forma inadequada, permitindo que, em caso de esforço excessivo ou flacidez, a pressão no abdome projete seu conteúdo para dentro do tórax através desse hiato. Essa condição é conhecida como hérnia de hiato. Embora as causas dessa hérnia não sejam completamente conhecidas, ela é muito associada à prática de atividades físicas excessivas e à obesidade.

A hérnia de hiato se divide em dois tipos específicos, distintos pela maneira como a projeção acontece:

• Hérnia de hiato por deslizamento – a transição esofagogástrica (“Cardia”) pronuncia-se para dentro do tórax, fazendo com que uma parte do estômago acabe indo junto;
• Hérnia do hiato paraesofágica – o cardia permanece no lugar certo, mas uma parte do estômago acaba fugindo para dentro do tórax.

As duas variedades também são distintas pelo risco. A hérnia de deslizamento normalmente é assintomática e, por isso, prejudica menos a qualidade de vida. Seus sintomas são relativamente comuns, relacionados ao refluxo que normalmente segue a hérnia, como indigestão, azia e queimação.

A hérnia paraesofágica é mais perigosa, pois existe o risco de a porção do estômago que vai ao tórax ficar presa, podendo ser estrangulada pela musculatura do diafragma. Esse estrangulamento, além de sintomas mais fortes do que os da hérnia de deslizamento, como dores sérias no peito, inchaços, eructações, pode também causar a necrose do tecido estomacal, o que tem consequências muito sérias.

Esses sintomas podem ser aliviados com atitudes comuns no cotidiano, como realizar refeições leves, com pouca quantidade e comer a cada 3 horas para tratar os incômodos causados, assim como evitar de se deitar logo após comer e não beber líquidos nas refeições.

No entanto, a hérnia de hiato precisa ser tratada. Em casos simples, isso pode ser feito aliviando a pressão sobre o diafragma, através de dietas e emagrecimento ou, no caso de atletas, mudando ou interrompendo treinos que estejam provocando e agravando o problema.

É possível ainda abordar a hérnia de hiato através de intervenção cirúrgica. Normalmente, a escolha médica é através de uma vídeolaparoscopia, que soluciona o problema com eficiência. Essa opção é reservada aos casos mais graves, como quando a intervenção conservadora ou medicamentosa não funciona ou como no caso de estrangulamento do estômago.

Para maiores informações sobre a hérnia de hiato, entre em contato com o GASTROMED – INSTITUTO ZILBERSTEIN e agende sua consulta.