Endoscopia digestiva alta

É um procedimento diagnóstico que objetiva verificar a situação interna do Esôfago, Estômago, Duodeno e porções iniciais do intestino delgado. É realizado com a introdução de um tubo flexível – ENDOSCÓPIO – menor de 1 cm de largura e de cerca de 1,5 m de comprimento. Ele é constituído de fibras óticas que permitem a passagem de luz e a visualização das estruturas por onde passa. Estas imagens são captadas e vistas dinamicamente na tela de um monitor e são realizadas fotografias das estruturas vistas, havendo ainda a possibilidade de filmar quando necessário.

 

Este procedimento é feito sob sedação, de modo que o paciente não sente nada. Além da visualização das estruturas e o eventual diagnóstico de alterações como úlceras, gastrites, esofagites, esôfago de Barrett, pólipos e tumores, este método permite a retirada de biopsias para se fazer o diagnóstico do tipo de lesão, pesquisar a presença ou não de tumores ou bactérias como o H.pylori e outras situações mais.

 

Ainda permite a retirada de pequenas lesões mesmo malignas eliminando a necessidade de cirurgia. Também através deste método é possível corrigir situações de sangramento devido a ulceras, tumores ou varizes do esôfago e estomago. Mais recentemente através da endoscopia passou a ser possível corrigir complicações decorrentes das operações sobre o esôfago e/ou estômago como perfurações e fístulas.

Contato

WhatsApp chat