Gastromed | Operações Mistas-Restritivas e Pouco Disabsortivas
 

Operações Mistas-Restritivas e Pouco Disabsortivas

blank

A primeira operação realizada para redução de peso foi o by-pass (desvio) jejuno-ileal idealizado por Kremen e Liner em 1954 e tem seu mecanismo de ação baseado na exclusão superior a 90% do jejuno-ileo, estabelecendo uma situação de má absorção intestinal e levando a esteatorréia severa. Em 1963, Payne descreveu a operação de by-pass jejuno-colônico com área de desvio superior a jejuno-ileal. Esses procedimentos promoviam a perda de peso sem necessidade na mudança dos hábitos alimentares, porém a alta incidência de complicações graves como insuficiência hepática, cirrose, nefropatia por oxalato, artrite e deficiências metabólicas, fez com que essas operações não fossem mais realizadas atualmente.

 

Para os pacientes que se submeteram a esses procedimentos no passado, recomenda-se a reversão da operação. Portanto, esse tipo de cirurgia não é mais realizada, fazendo parte apenas do histórico da Cirurgia Bariátrica.

 

Operações que combinam restrição gástrica com má-absorção

 

A Gastroplastia com derivação em Y de Roux é um procedimento que associa a criação de uma bolsa gástrica com cerca de 30 ml de volume através do grampeamento ou transecção do estômago. A seguir é realizada uma sutura desta bolsa com uma alça intestinal. A este procedimento se dá o nome de “Y de Roux”.

 

Esta técnica além de reduzir a ingestão de alimentos e causar sensação de saciez, poderá levar, às vezes, ao aparecimento de diarréia e mal estar (“Síndrome de Dumping”), mais freqüente no primeiro ano após a operação se o paciente fizer refeições ricas em açúcar. O conceito do “by-pass” gástrico foi também desenvolvido por Edward E. Masson baseado na observação de que mulheres submetidas a gastrectomia parcial tendiam a permanecer abaixo do peso a longo prazo. Dessa forma, Masson aplicou esse conceito submetendo mulheres obesas a gastrectomia parcial tendo obtido redução de peso nas mesmas. Mais recentemente, foi introduzida modificação no by-pass aumentando a distância da alça jejunal para a entero-entero anastomose para 100-150cm na intenção de aumentar o efeito de má-absorção do procedimento. Outra modificação introduzida foi o envolvimento da gastro-entero anastomose com um anel de silastic evitando a dilatação da bolsa gástrica. Numerosos são os relatos que demonstram ser a Gastroplastia com By-pass em Y de Roux – “Cirurgia de Fobi-Capella” um procedimento efetivo em induzir e manter a perda de peso. No seguimento pós-operatório de longo prazo a redução do excesso de peso conseguida é de cerca de 60%. Os efeitos colaterais potenciais desse procedimento são a má-absorção de ferro e vitamina B12, exigindo suplementação contínua.

 

Embora seja operação eficaz nos seus propósitos, os inconvenientes básicos são a exclusão de grande porte do estômago, que não pode mais ser estudada futuramente, se necessário, por endoscopia, dificultando o diagnóstico e o tratamento de eventuais doenças gástricas. Esta operação é a mais empregada universalmente.

 

Na Gastromed, este procedimento, ou seja a operação de Fobi-Capela, é realizada por videocirurgia, sem necessidade de abrir o abdomen.

 

Opções mistas – Restrição + Disabsorção

 

Os procedimentos cirúrgicos com este fim baseiam-se na redução do estômago (também conhecida como operação de septação gástrica, operação de Fobi-Capella, desvio bilio-pancreático, operação de duodenal-switch e operação de Scopinaro) associado a um desvio intestinal.

 

Bypass Gástrico ou cirurgia de Fobi-Capella

 

Durante a operação, pequena parte do estômago é separada do restante por meio de um grampeador (aparelhos especiais que cortam e costuram). Por isso são conhecidos como “operações com grampeamento do estômago”. A seguir, este pequeno receptáculo gástrico é ligado diretamente a uma alça intestinal. Com este desvio gástrico, o alimento passa diretamente para o intestino, não atravessado mais o restante do estômago e duodeno.

 

Ao reduzir o estômago, além de comer menos, se reduz o hormônio Grelina (causando diminuição do apetite). O alimento ao chegar diretamente a porção final do intestino delgado (íleo), libera hormônios intestinais, conhecidos como Incretinas (GLP1- Glucagon Like Peptide 1 e PYY- Peptide YY, entre outros) que promovem saciedade, diminuem o movimento intestinal e estimulam o pâncreas a produzir mais Insulina. O percentual de peso perdido chega a ser de 70-80% do excesso, e o paciente dificilmente retorna ao peso original. Outras vantagens residem no tratamento da doença de refluxo gastroesofágico e tem efeitos benéficos adicionais sobre o controle ou reversão das comorbidades metabólicas, em especial sobre o Diabetes Tipo 2 e hipertensão.

 

Os pacientes que se submetem à esta operação devem estar atentos a alguns inconvenientes que ela pode acarretar, como anemia por falta de ferro e vitaminas do complexo B, além de deficiências de outros nutrientes. Porém, são tratáveis e facilmente diagnosticadas, quando o paciente tem um acompanhamento pós- operatório adequado.

 

Gastrectomia vertical (sleeve) com desvio intestinal

 

blank

Estes dois procedimentos foram idealizados em nosso serviço e visam associar as vantagens já conhecidas das Gastrectomia Vertical e Banda Gástrica Ajustável a um desvio jejunoileal a fim de se promover um certo grau de disabsorção dos alimentos ,potencializando a cirurgia ,não somente na indução do emagrecimento pós-operatório, mas na manutenção do peso magro a longo prazo. Da mesma maneira que as outras cirurgias disabsortivas, este procedimento facilita a chegada dos alimentos na porção final do intestino delgado estimulando a liberação dos hormônios intestinais já citados anteriormente. Este desvio intestinal é facilmente reversível.

 

Outro tipo de operação mista baseia-se na retirada parcial de 70 a 80% do estômago associado ao desvio do alimento diretamente para o intestino (operação de Scopinaro e operação de Duodenol-Switch).

 

Este procedimento é muito indicado para grandes obesos, devido à maior disabsorção induzida por esta operação.

 

blankblank

Técnica de Santoro

 

blank

Realiza-se, além da Gastrectomia Vertical, uma anastomose (costura) da porção final do intestino delgado ao remanescente gástrico, levando a chegada dos alimentos mais rapidamente no íleo terminal, acarretando menor absorção e estimulando a produção dos hormônios intestinais. Uma pequena parte do alimento percorre o trato digestivo normal e a outra (maior) é desviada para porção final do intestino delgado. Espera-se uma perda de 60% a 70% do excesso de peso.

A missão da GASTROMED –INSTITUTO ZILBERSTEIN é sempre cuidar do bem-estardos seus pacientes. Por isso, disponibilizamos para nossos pacientes o nosso próprio centro cirúrgico, que é um recurso oferecido em pouquíssimos lugares da cidade de São Paulo. É uma exclusividade que garante ao paciente conforto, segurança e praticidadena hora de realizar procedimentos cirúrgicos!