O outro lado do estômago: cirurgia bariátrica não faz milagre

A cirurgia bariátrica é hoje uma referência na intervenção contra a obesidade e doenças relacionadas. Entretanto, trata-se de uma mudança drástica na composição do corpo que não necessariamente acompanha uma mudança na mentalidade do paciente. E isso pode ser perigoso.

Um dos maiores problemas relacionados à cirurgia bariátrica é uma espécie de “efeito rebote” que os pacientes desenvolvem devido à abrupta redução do estômago. A obesidade participa de um ciclo vicioso de compulsão, onde a relação com a comida se torna um vício. Apesar da limitação imposta pela cirurgia, muitos pacientes mantém o comportamento pregresso, oferecendo risco não apenas ao sucesso do procedimento, como à própria saúde do paciente.

Há aqueles que acabam sofrendo com o efeito inverso. A mudança no padrão de alimentação pode fazer com que a pessoa desenvolva mecanismos negativos de compensação, criando medo de comer e até mesmo induzindo vômito.

Rever a relação psicológica com a comida é tão essencial para o combate à obesidade quanto a cirurgia bariátrica em si. Não basta uma única consulta com o nutricionista e adotar a dieta do pós-operatório. É preciso acompanhamento sério e aproximado para garantir que a cirurgia bariátrica não ofereça complicações ou distúrbios psíquicos para o paciente.

A GASTROMED faz o acompanhamento completo do paciente, entre em contato conosco e agende uma consulta. Será um prazer te atender!