Operações Que Promovem Má Absorção Intestinal Global

A primeira operação realizada para redução de peso foi o by-pass (desvio) jejuno-ileal idealizado por Kremen e Liner em 1954 e tem seu mecanismo de ação baseado na exclusão superior a 90% do jejuno-ileo, estabelecendo uma situação de má absorção intestinal e levando a esteatorréia severa. Em 1963, Payne descreveu a operação de by-pass jejuno-colônico com área de desvio superior a jejuno-ileal. Esses procedimentos promoviam a perda de peso sem necessidade na mudança dos hábitos alimentares, porém a alta incidência de complicações graves como insuficiência hepática, cirrose, nefropatia por oxalato, artrite e deficiências metabólicas, fez com que essas operações não fossem mais realizadas atualmente.

 

Para os pacientes que se submeteram a esses procedimentos no passado, recomenda-se a reversão da operação. Portanto, esse tipo de cirurgia não é mais realizada, fazendo parte apenas do histórico da Cirurgia Bariátrica.

 

Operações que combinam restrição gástrica com má-absorção

 

A Gastroplastia com derivação em Y de Roux é um procedimento que associa a criação de uma bolsa gástrica com cerca de 30 ml de volume através do grampeamento ou transecção do estômago. A seguir é realizada uma sutura desta bolsa com uma alça intestinal. A este procedimento se dá o nome de “Y de Roux”.

 

Esta técnica além de reduzir a ingestão de alimentos e causar sensação de saciez, poderá levar, às vezes, ao aparecimento de diarréia e mal estar (“Síndrome de Dumping”), mais freqüente no primeiro ano após a operação se o paciente fizer refeições ricas em açúcar. O conceito do “by-pass” gástrico foi também desenvolvido por Edward E. Masson baseado na observação de que mulheres submetidas a gastrectomia parcial tendiam a permanecer abaixo do peso a longo prazo. Dessa forma, Masson aplicou esse conceito submetendo mulheres obesas a gastrectomia parcial tendo obtido redução de peso nas mesmas. Mais recentemente, foi introduzida modificação no by-pass aumentando a distância da alça jejunal para a entero-entero anastomose para 100-150cm na intenção de aumentar o efeito de má-absorção do procedimento. Outra modificação introduzida foi o envolvimento da gastro-entero anastomose com um anel de silastic evitando a dilatação da bolsa gástrica. Numerosos são os relatos que demonstram ser a Gastroplastia com By-pass em Y de Roux – “Cirurgia de Fobi-Capella” um procedimento efetivo em induzir e manter a perda de peso. No seguimento pós-operatório de longo prazo a redução do excesso de peso conseguida é de cerca de 60%. Os efeitos colaterais potenciais desse procedimento são a má-absorção de ferro e vitamina B12, exigindo suplementação contínua.

 

Embora seja operação eficaz nos seus propósitos, os inconvenientes básicos são a exclusão de grande porte do estômago, que não pode mais ser estudada futuramente, se necessário, por endoscopia, dificultando o diagnóstico e o tratamento de eventuais doenças gástricas. Esta operação é a mais empregada universalmente.

 

Na Gastromed, este procedimento, ou seja a operação de Fobi-Capela, é realizada por videocirurgia, sem necessidade de abrir o abdomen.

 

Outro tipo de cirurgia, conhecida como Derivação Bileopancreática, foi desenvolvida pelo professor Nicola Scopinaro da Universidade de Gênova na Itália e se baseia em gastrectomia parcial de 80% (elemento restritivo) associado a anastomose em Y de Roux com alça jejunal longa estando a entero-entero anastomose situada a 50cm da válvula íleo cecal. Em publicação recente, Scopinaro relata 72% de perda do excesso de peso em 18 anos de seguimento e esses são os melhores resultados da literatura no seguimento de longo prazo. Apesar de sua eficiência, apresenta vários efeitos colaterais potenciais como a má-absorção de ferro, cálcio, vitamina B12 e de vitaminas liposolúveis (A,D,E e K) que requerem suplementação parenteral. Sua aplicação tem indicações muito precisas também pode ser realizada por videocirurgia.

Contato